terça-feira, 21 de novembro de 2017

Tania Malheiros: 14 de dezembro, no Cariocando.

A cantora Tania Malheiros apresenta o samba da confraternização no dia 14 de dezembro de 2017, no Caricoando, Rua Silveira Martins, 139, Catete (a poucos metros da estação do metrô). Acompanham os músicos Kiko Chavez (violão),  Miguelzinho (cavaquinho) e Gabriel Buzunga (percussão). Hora: 20h. Ingresso: R$ 25,00. Todos os cartões. Estacionamento ao lado. Ar condicionado. Produção: Paulo Marinho. A sua presença é o mais importante!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Tania Malheiros no show "Um Brinde ao Samba"




A cantora Tania Malheiros apresenta o show "Um Brinde ao Samba", no da 31/8 (última quinta-feira de agosto), no Cariocando (Rua Silveira Martins, 139, no Catete), em comemoração aos 16 anos de carreira. Acompanham os músicos Kiko Chavez (Violão de 7 cordas), Miguelzinho (Cavaquinho) e Gabriel Buzunga (percussão). Início: 20h. Ingresso R$ 25,00 - Todos os cartões. Não percam! Vamos celebrar essa data com alegria. Muita gratidão, sempre!  

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Centro Cultural Justiça Federal apresenta "Trio Samba, Bossa e Breque", com Tania Malheiros, Pecê Ribeiro e Osmar do Breque, dia 31/01/2017.

O Centro Cultural Justiça Federal apresenta: Trio Samba, Bossa e Breque, com Tania Malheiros, Pecê Ribeiro e Osmar do Breque

     O Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), na Av. Rio Branco, 241, Cinelândia, apresenta o espetáculo Trio Samba, Bossa e Breque, com os cantores e compositores Tania Malheiros, Pecê Ribeiro e Osmar do Breque, no dia 31/01 (última terça do mês), às 19h. O show traça um panorama de parte fundamental da música brasileira; destaca seus estilos próprios e reverencia ícones dos gêneros representados com as suas influências.
     Os três artistas apresentarão ao público Clássicos do Samba do início do século passado, de Bossa Nova e de Breque. O espetáculo começa com canções do início do século XIX, chega às décadas de 50 e 60, até os anos 70, a fase áurea do samba de breque. Durante o show, interagindo com a plateia, o trio relembrará um pouco da história musical de cada fase, tornando o espetáculo ainda mais interessante.
     O Trio Samba, Bossa e Breque apresentará clássicos das décadas de 20, 30 e 40, como destaque para Donga, Pixinguinha, Sinhô e Ismael Silva, recheando o espetáculo com obras-primas da Bossa Nova, relembrando pérolas de Tom Jobim, Vinicius de Moraes e João Gilberto, sucessos nas décadas de 50 e 60, passando por Zé Ketty, Cartola e Nelson Cavaquinho.
     No samba de breque, serão apresentadas algumas obras igualmente geniais de Geraldo Pereira, saudando a singularidade do estilo que consagrou Moreira da Silva, sucesso na década de 70. O trio se reveza no palco e interpreta junto várias canções.
     No repertório não podem faltar “Carinhoso”, de Pixinguinha e Braguinha; “Chega de Saudade” e “Garota de Ipanema”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes; “Tive Sim”, de Cartola; “A Flor e o Espinho”, de Nelson Cavaquinho; “Bolinha de papel”, de Geraldo Pereira e outros sucessos. Tania Malheiros levará ao público “Não Vim aqui pra chorar”, de sua autoria, saudando grandes nomes da música. Pecê Ribeiro, cantará “Velas Pra São Jorge”, e Osmar do Breque, Vida de Trabalhador”, composições próprias.
     A direção musical e o violão são de Kiko Chavez; o cavaquinho, de Marcio Hulk e a percussão, de Gabriel Buzunga.

SERVIÇO
Show: Trio Samba, Bossa e Breque, com Tania Malheiros, Pecê Ribeiro e Osmar do Breque
Data: 31 de janeiro de 2017 – (Terça) - Hora: 19h
Local: Teatro do Centro Cultural Justiça Federal
Endereço:  Av. Rio Branco, 241 – Térreo
Ingresso: R$ 40,00 (inteira) – R$ 20,00 (Meia)
Capacidade: 141 lugares
Faixa etária: Livre

Contatos: (21) 99601-5849

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Tania Malheiros apresenta "Tributo a Nelson Cavaquinho: 30 Anos de Saudades" - Convidado: Pecê Ribeiro

Tania Malheiros no show "Tributo a Nelson Cavaquinho: 30 Anos de Saudades"
Convidado: Pecê Ribeiro
Dia 7 de Outubro de 2016 - (Sexta) - 21h -
Otto Music Hall - Rua Mariz e Barros, 1050 - Tijuca
Músicos: Kiko Chavez (violão/direção musical), Gabriel Buzunga (percussão) e Santista Carlos Cavaquinho).
Ingresso: R$ 30,00 - antecipado R$ 20,00
A casa abre às 19h30

Nelson Cavaquinho nasceu na Rua Mariz e Barros, na Tijuca, no dia 29/10/1911. Morreu no dia 18/02/1986.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Tania Malheiros - "Vovó Marieta"

Tania Malheiros canta na FLIM-2016

A cantora e compositora Tania Malheiros, que nos últimos 15 anos se tornou conhecida nos circuitos sambistas pela bela voz e o bom-gosto de seu repertório, vem se apresentar na FLIM no exato momento em que sua carreira passa por um divisor de águas e sua arte alcança um novo patamar. Sorte nossa!
Ela vai se apresentar no palco da FLIM no sábado 27 de agosto, às 22h.
Tania acaba de lançar seu segundo CD, A moça no espelho, com arranjos e direção musical do maestro Gilson Peranzzetta. Várias faixas são assinadas pela própria cantora, que agora exibe também sua face de compositora. A voz poderosa de Tania aparece como que domada pela delicadeza dos arranjos, num misto de suavidade e explosão de alegria que caracteriza os grandes sambas e os grandes sambistas. Quem ouve, não sabe se cede à emoção ou se deixa o corpo gingar e cai no samba. Confiram nesta faixa do CD: “Me acovardei.


FLIM-FESTALITERARIADEMADALENA.BLOGSPOT.COM


sexta-feira, 24 de junho de 2016

Tania Malheiros lança 1º CD autoral, com direção musical e piano de Gilson Peranzzetta: 14 de JULHO, em Copa.

TANIA MALHEIROS LANÇA CD AUTORAL COM
DIREÇÃO MUSICAL DE GILSON PERANZZETTA

A cantora Tania Malheiros lança “A Moça no Espelho”, seu primeiro CD autoral, em show com direção musical do maestro e pianista Gilson Peranzzetta, responsável pelos 14 arranjos do álbum, que também compôs e canta uma música com ela. Será no dia 14 de julho de 2016 (quinta), às 19h30h, na Sala Municipal Baden Powell, Av. Nossa Sra. de Copacabana, 360, Copacabana, Rio.

O espetáculo terá participação especial do cantor e compositor Tantinho da Mangueira (foto) e dos músicos Zeca Assumpção (contrabaixo), Kiko Chavez (violão), Marco Tulio (sopros), João Cortez (bateria) e Gabriel Buzunga (percussão).  “A Moça no Espelho”, que dá título ao álbum é parceria de Tania com a compositora e cantora Gisa Nogueira, irmã do saudoso João Nogueira.

O CD conta com duas participações especiais: o mestre dos sopros Mauro Senise enriquece o trabalho com sax e flauta em várias faixas.  Já Tantinho interpreta “Sentença”, com Tania, em homenagem a Xangô da Mangueira, um dos incentivadores da cantora no início de sua carreira profissional, há 15 anos.  

No show, Tania apresenta sambas de várias cadências como “Urgência”, com Lindóia Heringer e Luiz Carlos de Souza; “Um qualquer”, com Pecê Ribeiro; “Joguei na Balança”, com Renato Fialho; e “Fogo de Palha”, com Beto Fininho, além de “Me acovardei”, com Peranzzetta.

As faixas “Legado”, “Sinais de Alerta”, “Não Vim aqui pra chorar”, “Comendo Chocolate”, “Magia do Amor”, “Terra Fértil”, “Vovó Marieta”, além de “Sentença”, têm letra e música da cantora. Em “Não vim aqui pra chorar”, Tania faz uma homenagem a grandes ícones do samba, como Donga, Vó Maria, Nelson Sargento, Wilson Moreira, Delcio Carvalho, Noca, entre outros.   “Vovó Marieta”, a faixa que encerra o CD, é uma saudação de Tania a sua avó paterna.  

Peranzzetta dá o toque especial ao trabalho com o seu piano, além do acordeom e dos arranjos primorosos. “Um CD com 14 sambas enriquecidos pelo Gilson Peranzzetta é um verdadeiro presente do céu para mim”, comenta Tania Malheiros. No CD, há também a participação de Jimmy Santa Cruz (baixo elétrico). 

A direção de produção é de Eliana Fonseca Peranzzetta. O pesquisador, jornalista e crítico de música Ricardo Cravo Albin, faz a apresentação do álbum. 


SERVIÇO:
Show de lançamento do CD “A Moça no Espelho”, de Tania Malheiros, com direção musical de Gilson Peranzzetta.
Local: Sala Municipal Baden Powell – Av. Nossa Sra. de Copacabana, 360
Dia: 14 de JULHO (QUINTA-FEIRA) - Hora: 19h30
Ingresso: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (Idoso, Estudante/Professores da Rede do Município)
Capacidade: 464 lugares -
Telefone: 2255.1067
Assessoria de Imprensa: Mônica Cotta – 
Tel: (21) 99601-5849
www.taniamalheiros.com.br

quinta-feira, 24 de março de 2016

PELO TELEFONE - REGISTRO FAZ 100 ANOS! VIVA DONGA! VIVA O SAMBA!

PELO TELEFONE - REGISTRO FAZ 100 ANOS. VIVA DONGA! VIVA O SAMBA!

“Há uma designação específica para Pelo Telefone, na página 616 da Enciclopédia da Música Brasileira (Publifolha/Art Editora, 3ª edição, 2003). Eis a íntegra: “A 6 de novembro de 1916, Donga (Ernesto dos Santos) entrega uma petição de registro no Departamento de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro para o samba carnavalesco Pelo Telefone. A partitura manuscrita para piano feita por Pixinguinha, estava dedicada aos carnavalescos Peru (o repórter Mauro de Almeida) e Morcego (Norberto Amaral), dois foliões destacados.

Em 16 de novembro de 1916, Donga anexou à petição atestado que afirmava ter sido o samba carnavalesco Pelo Telefone executado em público pela primeira vez em 25 de outubro de 1916, no Cine -Teatro Velho. O registro foi finalmente efetuado em 27 de novembro, com o nº 3.295. A partitura para piano apareceu em 16 de dezembro do mesmo ano, impressa no Instituto de Artes Gráficas do Rio de Janeiro. Tinha quatro páginas: a primeira era a capa, a segunda e terceira traziam a música escrita, e a quarta página foi usada para anunciar novos lançamentos da casa Edison, para Suplemento de janeiro de 1917.

Nessa época se anunciavam as duas primeiras gravações do samba. Até essa data não se tinha notícia dos versos do samba, que só seriam conhecidos quando do lançamento da gravação do cantor Baiano. A gravação da Banda Odeon é anterior à efetuada por Baiano e coro. Na primeira, consta como autor Donga; na segunda, Donga e Mauro de Almeida. O samba fez grande sucesso no carnaval de 1917, dando origem a inúmeras paródias e comentários, estampados na imprensa carioca, que designava o gênero da música como tango, modinha, samba, samba carnavalesco, etc.

É tido como o primeiro samba gravado, considerando-se a introdução deliberada do autor de atribuir esse gênero e não outro, à sua música, quando do registro da composição na Biblioteca Nacional”.


Trecho da monografia de Tania Malheiros, na Universidade Candido Mendes/ Pós-Graduação “Lato Sensu”, Projeto A Vez do Mestre, título “O Samba na Mídia em nove décadas”, orientadora Professora Dra. Mary Sue. ANO: 2006.

Tania Malheiros celebra o centenário do Samba em Niterói

  

A cantora Tania Malheiros, niteroiense, celebra o centenário do samba, com um show no próximo dia 5 de abril de 2016, às 18 horas, no projeto Arte na Rua, da Secretaria de Cultura, da Prefeitura de Niterói. No palco erguido na Rua Moreira Cesar, esquina com a Rua Mariz e Barros, em Icaraí, Tania levará ao público obras do gênero do século XIX, como “Pelo Telefone”, de Donga e Mauro de Almeida, o primeiro a ser registrado na Biblioteca Nacional (1916). O show é grátis.

“Sempre me encantei com essa fase inicial da História do samba, com as dificuldades e lutas vivenciadas pelos pioneiros”, comenta Tania. No repertório, composições de Sinhô, Pixinguinha e Joao da Baiana, chegando aos clássicos contemporâneos de Nelson Sargento, Xangô da Mangueira, Wilson Moreira, entre outros ícones.

No show, Tania Malheiros estará iniciando em sua terra natal, as comemorações pelos 15 anos de carreira. Não faltarão pérolas de Ismael Silva, nascido em Jurujuba, e sambas em homenagem à cidade, promete. A cantora estará em companhia de Kiko Chavez (violão) e Gabriel Buzunga (percussão), músicos que se apresentam com ela em todos os shows. Tania promete cantar pelo menos duas músicas inéditas de sua autoria.

Influência do pai
Foi em Niterói onde Tania começou a cantar na infância por influência do pai, Mucio de Sá Malheiros, cavaquinista. Até a adolescência, ela cantou em clubes e festas. No Colégio Estadual Aurelino Leal, no Ingá, apaixonou-se pela poesia com a orientação da professora e fundadora do Clube de Poesias, Neusa Peçanha. Anos depois, formou-se em Jornalismo e passou pelas redações de grandes jornais; ganhou um Prêmio Esso na categoria Informação Científica, Tecnológica e Ecológica; escreveu dois livros sobre a questão nuclear no Brasil, mas nunca deixou de lado a vontade de cantar. Há cerca de 15 anos, voltou aos palcos e não parou mais.

Lançou seu Cd de estreia, “Deixa eu me benzer”, em 2010, com arranjos do maestro Gilson Peranzzetta, elogiado pelo público e pela crítica. Agora Tania se prepara para lançar seu novo CD. Tem se apresentado em várias casas da Lapa como o Rio Scenarium e Bar Semente. Fora do circuito Lapa cantou em todas as partes da cidade, da Zona Norte a Zona Sul, passando pela Zona Oeste, Baixada Fluminense e Niterói, além dos shows que fez em São Paulo. Já cantou no Municipal de Niterói, em companhia de Vó Maria, viúva de Donga, e agora volta ao Arte na Rua. “Esse projeto é maravilhoso, democrático e permite uma maior aproximação da gente com o público”, diz a cantora.

Assessoria de Imprensa
Mônica Cotta
(21) 99601-5849


sábado, 6 de fevereiro de 2016

TANIA MALHEIROS CANTA NO PALCO DA RIOTUR NO CARNAVAL DO IRAJÁ

A cantora Tania Malheiros é uma das atrações no palco da Riotur no carnaval do bairro do Irajá, na terça-feira (9/2), às 23h30. Estará e companhia da Banda Beijo na Boca e da cantora Cassiana Pérola Negra. Grátis! Imperdível!